Diferença de Esquerda x Direita

 No Brasil existe uma grande briga entre esquerda e direita, mas também tem um grupo grande que afirma não ser nem um e nem outro. Acontece que muitos sequer sabem exatamente o que é esquerda e direita. Confira como surgiu essa divisão, as transformações e o que de fato significa cada um dos lados. 

Você certamente faz parte ou já presenciou algum debate quente sobre esquerda e direita. Isso se acirrou especialmente nos últimos anos, mas o que posso dizer que a disputa normalmente ocorre de forma muito superficial. Parte disso principalmente pela pouca cultura política existente. Não há um interesse muito grande em informar e ainda existem muitos políticos que fazem críticas infundadas para conquistar eleitores.  

E com isso o que ocorre muitas das vezes é uma grande confusão. E é exatamente esta confusão pretendemos desfazer aqui, assim também como o conceito sofreu transformações com o passar do tempo. 

A história da divisão esquerda x direita

Essa divisão entre esquerda e direita é antiga e surgiu durante a Revolução Francesa (1789). Só que na época, a divisão ocorria entre liberais e conservadores. Os liberais eram os partidários a revolução, os que já não aceitavam mais o regime de monarquia. Só que um ponto importante é que este grupo, que seria a primeira esquerda política, era na verdade a burguesia, que queria romper com o sistema no qual ela não tinha poder e precisava manter os privilégios da aristocracia e da igreja. E o motivo de ser esquerda é que eles sentavam à esquerda do orador nas assembleias.  

Já a direita eram os conservadores, aqueles que defendiam os interesses da aristocracia, da igreja e da sociedade de classes na forma que existiam.  

Só que com o passar do tempo, este sistema de monarquia foi caindo em quase todo o Mundo e o que se viu foi a chegada da burguesia ao poder. 

Neste momento então surge uma nova esquerda, seguindo influências como a do socialismo e o comunismo, que via que a estrutura de Mundo não estava funcionando. Se antes eram os Reis e a Igreja que acumulavam riquezas, agora era a burguesia através da exploração do trabalho do proletariado.  

Com isso surgiram novas reivindicações por mais liberdade e melhores condições e a partir daí, uma parte do grupo que eram da esquerda original, neste momento, passava a ser conservador e queria deixar as coisas mais ou menos do jeito que estava, se transformando assim em uma nova direita. Só que até então tudo se concentrava principalmente no aspecto econômico.  

A partir do século XX vão aparecendo novas ideologias e também formas de governo, como o comunismo na Rússia e o nazismo na Alemanha. E variações, como a social-democracia. E o debate passava a não ser apenas econômico, mas também de liberdades sociais. 

Esquerda x Direita pelo Mundo

E o que faz com que o cenário fique um pouco mais embolado. Exatamente por isso é extremamente errado fazer comparações com a política de outros países. Por exemplo, pautas como legalização do aborto e de drogas, que aqui no Brasil são pautas defendidas pela esquerda, foram aprovados na Europa e nos Estados Unidos por muitos políticos de direita.  

Assim como do mesmo jeito que reclamam da falta de liberdade em países governados pela esquerda como falam da Venezuela, o mesmo problema é reportado em governos de direita, como na Arábia Saudita. Além disso, Portugal, governado pela esquerda, tem um regime totalmente diferente do da China, por exemplo, assim como governos de direita na Alemanha e na Ucrânia são diferentes.

Com isso, não caiam nesse debate complexo que é o que ocorre no exterior, assim como também é um grande erro querer colocar tudo em apenas dois potes aqui no Brasil. 

Existem várias esquerdas e várias direitas, algumas mais extremas e outras mais próximas ao centro. E você mesmo pode fazer esta avaliação e saber em qual lado você mais se encaixa. 

Na questão econômica, a Esquerda é a que defende um maior controle do governo. Defende mais projetos sociais para o combate a desigualdade, é a favor da estatização, ou seja a empresa ser do Estado, ou pelo menos uma legislação forte que regule as empresas privadas, para garantir boas condições aos trabalhadores, defendem impostos mais altos para bancar serviços gratuitos e pautas como a reforma agrária.  

Já a direita é a favor das privatizações, mercado livre, acreditando que assim os setores serão mais competitivos e a mão invisível do mercado vai agir para melhorar as condições de vida, e defendem menos taxações, porém, com a grande maioria ou todos os serviços sendo privados. 

Só que além da questão econômica, existe também o debate social. Aqui no Brasil, pautas como combate a homofobia, ao racismo, a legalização das drogas, do aborto, a liberdade religiosa, de expressão e feminismo, são mais comumentes vistas em partidos de esquerda, mas também podem ser defendidas por políticos de direita, assim como um outro político de esquerda seja mais isento nessas pautas ou até mesmo contrário. 

Exatamente mais do que simplesmente se ver como esquerda ou direita, a melhor representação é a deste gráfico, dividido em quatro blocos, com direita autoritária, esquerda autoritária, direita libertária e esquerda libertária. 

Você inclusive pode testar o seu posicionamento no link que deixo na descrição. Lá você irá responder algumas perguntas e verá em qual você mais se encaixa. 


 

Postar um comentário

0 Comentários