As maiores dívidas dos clubes brasileiros 2021

Os clubes brasileiros precisaram divulgar os balanços até o final de abril e com isso agora temos a dimensão do rombo financeiro de cada um dos 12 grandes. Parte agravada por causa da Pandemia, mas também por erros administrativos de gestões que não honraram compromissos ou gastaram mais do que podiam para montar equipes para brigar por títulos.

Infográfico com as dívidas dos clubes brasileiros
Infográfico com as dívidas dos clubes brasileiros


Dívida do Atlético-MG

A maior dívida do futebol brasileiro é do Atlético-MG. O clube deve R$ 1,2 bilhão. Destes, R$ 481 milhões entraram no ano passado, muito por conta do alto investimento no clube. O que chama a atenção é que R$ 500 milhões destas dívidas são de curto-prazo e, portanto vence ainda neste ano. O que aumenta a pressão por um sucesso em campo para garantir retorno e também por novas fontes de receita.

Botafogo deve 1 bilhão

Só que de todos os clubes a situação mais preocupante do futebol brasileiro é a do Botafogo. O clube teve um aumento da dívida de R$ 108 milhões em 2020 e chega agora a R$ 1 bilhão. O valor é praticamente quatro vezes todo o patrimônio do clube e para piorar, o Alvinegro vai ter que administrar tudo isso tendo que jogar a Série B, portanto, com menos receita. Além disso, hoje no elenco, o Botafogo não tem jogadores que possam resultar em vendas tão impactantes.

Com isso, para a grande maioria dos dirigentes do clube a esperança está no Botafogo SA, com investidores conseguindo administrar esta dívida e fazer investimentos na equipe.

Corinthians com duas dívidas

Embora tenha receitas maiores, o Corinthians também tem uma dívida astronômica. O clube muito devido a falta de público nos estádios viu a dívida aumentar em 2020 em R$ 123,3 milhões e hoje acumula R$ 956,9 milhões em dívidas. A conta pode ficar ainda maior porque neste balanço não está contabilizado o valor devido pela construção da Arena.

 As finanças do Cruzeiro

Outro que vive um drama é o Cruzeiro. A Raposa paga o preço por altos investimentos na última década mesmo sem ter condições. O clube teve redução de receitas por jogar a Série B e acabou fechando em R$ 226,5 milhões negativos e agora a dívida já chega a R$ 897 milhões e para piorar tendo que jogar novamente a Segundona.

O Cruzeiro agora observar atentamente o projeto de Lei que corre no Congresso para redução de impostos para clubes-empresas para quem sabe encontrar uma alternativa.

Vasco com drama na Série B

A situação do Vasco segue próxima a do Botafogo. O clube viu a dívida aumentar em R$ 64,4 milhões em 2020 e agora chega a preocupantes R$ 832,2 milhões. Mas o que chama a atenção é que R$ 314 milhões são dívidas de curto prazo, portanto, que o Cruzmaltino vai ter que renegociar, pois o valor que vence neste ano representa quase que toda a estimativa de receita para a temporada, que é de R$ 365 milhões.

Fluminense tem alívio em 2021

O Fluminense também aparece com uma dívida alta, mas 2020 não chegou a ser ruim. A dívida até aumentou em R$ 51 milhões, porém, um valor aceitável considerado as perdas de receitas com a pandemia. Agora a dívida é de R$ 769 milhões. Além disso, o Tricolor conseguiu montar uma equipe com condições de voltar a Libertadores. Para completar, diferentemente de Vasco e Botafogo, que caíram para a Série B, o Fluminense seguirá com uma boa receita de televisão por disputar a elite nacional.

Santos tenta acertar contas

Situação parecida vive o Santos. O clube hoje tem uma dívida de R$ 700 milhões. Assim como o Tricolor, o Peixe aposta na venda de jogadores para conseguir suportar a temporada em 2021, porque tem uma dívida de curto prazo de R$ 150 milhões.

Flamengo perde na Pandemia

Depois de fechar sete temporadas seguidas reduzindo a dívida, o Flamengo viu o volume crescer novamente em 2020. O aumento foi de R$ 171,5 milhões. Parte por causa da Pandemia, pois o clube contava com cifras altas de bilheteria, mas também porque o Rubro-negro não alcançou os objetivos da Copa Libertadores e Copa do Brasil, não obtendo assim receitas por participação.

Ainda assim, o Flamengo tem uma situação administrável. A dívida é de R$ 681 milhões, quase o equivalente ao que o clube tem de receita anualmente, que em 2020 foi de R$ 669 milhões.

Palmeiras também tem prejuízo

Vivendo uma grande rivalidade com o Flamengo pela hegemonia do futebol brasileiro, o Palmeiras atravessa situação financeira parecida. O Alviverde teve um déficit de R$ 151 milhões em 2020 e agora tem uma dívida de R$ 616 milhões.

Internacional com grande dívida de curto prazo

Pouco abaixo aparece o Internacional com uma dívida de R$ 600 milhões após déficit de R$ 90 milhões em 2020. Porém, o que mais preocupa o Colorado é que R$ 400 milhões desta dívida é de curto prazo.

São Paulo aumentou dívida

Com aumento de gastos com salários e empresários, o São Paulo viu a dívida subir em R$ 72 milhões e atualmente a conta está em R$ 575 milhões.

Grêmio teve lucro

Dos 12 grandes, um dos poucos que saiu quase que ileso em 2020 foi o Grêmio. O Tricolor conseguiu fechar com superávit de R$ 38 milhões. Além disso, o clube é o que tem a menor dívida entre estes clubes, no valor de R$ 396 milhões.

Postar um comentário

0 Comentários