Sucesso do Flamengo nas redes sociais ajuda acerto com patrocinadores

Neste final de abril, o Flamengo anunciou o acerto com mais um patrocinador, a empresa Mercado Livre, que colocará a marca nas costas da camisa. Só que isso você já sabe e já conferiu aqui em outro momento sobre esteacordo. O foco deste texto é mostrar como as redes sociais estão sendo fundamentais para que o Rubro-negro tenha cada vez mais parceiros.

Isso porque hoje embora o clube ainda tenha espaços na camisa para negociar, o Flamengo é um dos clubes brasileiros com mais parceiros comerciais. Além do Mercado Livre que chega agora, tem empresas do ramo de alimentação, saúde, telefonia, casas de apostas, seguros, educação e uma lista bem extensa.

Empresas que pagam por uma exposição que nem sempre está ligada ao campo, mas todas exploram a força da torcida nas redes sociais como twitter, facebook e instagram. Seja através das perfis da própria empresa ou nos canais do clube.

E esta é chave para o interesse de tantas empresas. Isso porque diversos relatórios apontam que a presença da massa rubro-negra nessas redes é enorme.

Números altos do Flamengo nas redes

De acordo com dados do site Deportes & Finanzas, ocorreram 208 milhões de interações nas redes do clube nos primeiros quatro meses no ano, sendo o maior da América. Fazendo com que o Flamengo ficasse na frente, por exemplo, do Los Angeles Lakers, atual campeão da NBA, e que conta simplesmente com o astro LeBron James, e que teve 115 milhões.

Considerando apenas o twitter, foram 16,1 milhões de interações. Praticamente o dobro do que teve o Palmeiras, que foi o segundo maior clube da América do Sul nesta rede.

O feito não é novidade. No ano passado, o Flamengo já havia detonado nas redes. Somando todas as plataformas foram 892 milhões de interações. A sexta maior entre clubes de futebol no Mundo, ficando atrás apenas do Barcelona, Liverpool, Manchester United, Real Madrid e Chelsea.

Considerando apenas no Youtube, o clube só ficou atrás do Barcelona. O clube também esteve no top 10 mundial no twitter e instagram.

 Dirigentes do Flamengo confirmam forças das redes

Tamanha importância das redes é confirmada pelos próprios dirigentes. Ainda em janeiro o vice-presidente de Marketing afirmou que “hoje no Flamengo não há contratos de marketing relevantes onde as redes sociais não estejam presentes” e que esta entrega em redes sociais por causa da torcida resultado no aumento do valor de patrocínio.

O vice-presidente ainda declarou que hoje as redes sociais já representam um item relevante na receita do Flamengo.

A importância também fica visível quando tanto os anúncios da parceria pontual com a Amazon, quanto com a definitiva com o Mercado Livre foram feitas através das redes sociais.

Outra parceira recente, a Moss, empresa com atuação no mercado de créditos de carbono, e que fechou acordo com o clube por 3 milhões, também deixou claro como as mídias sociais foram decisivas para fecharem a parceria.  Na ocasião do acordo, o CEO da empresa, Luis Felipe Adaime, afirmou que o foco era exatamente ações nas mídias sociais, pois o Flamengo tem uma presença forte.

Com isso, se historicamente o tamanho da torcida sempre fez com que o Rubro-negro tivesse as maiores receitas de televisão, hoje, o barulho da torcida nas redes sociais impacta nos valores de patrocínios.

 

Postar um comentário

0 Comentários