Prefeitos do Rio de Janeiro e em Niterói apresentam medidas de restrição

Devido ao aumento de casos e a falta de leitos, prefeitos Eduardo Paes e Axel Grael anunciaram novas medidas restritivas para conter a Pandemia do Covid-19.

Nesta segunda-feira (22/03), os prefeitos do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) e de Niterói, Axel Grael (PDT) deram uma coletiva para fazer um anúncio conjunto no qual fecha o comércio e outras atividades, mantendo abertas apenas as essenciais entre sexta-feira (26/03) e domingo (04/04). Durante a apresentação, Grael também adiantou que o prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT) também deve apresentar as mesmas restrições. 



Seguindo a Ciência

Durante a coletiva os prefeitos diversas vezes repetiram que estão tomando as decisões respeitando o Comitê Cientifico. Que apontou que este é o momento ideal para o fechamento. Pois se tivesse sido feito antes, o período teria que ser muito maior e ter mais impactos econômicos e sociais. E se deixar para depois a situação pode ficar ainda mais crítica e o caos pode acabar afetando não só número de mortes, mas também na economia devido ao prolongamento da Pandemia. 

Todos os decretos, com a lista do que pode funcionar e o que não pode, serão publicados a meia noite e valerão a partir de sexta-feira (26/03). Só que adiantando que bares, shoppings, restaurantes, escolas, práticas esportivas coletivas entre outras coisas estarão proibidas.

Conflito com o Governador

A decisão dos prefeitos vai de confronto com o que defende o governador negacionista Claudio Castro (PSC). Aliado do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), Castro decide seguir a mesma postura de descaso com as vidas de Bolsonaro e pretende antecipar os feriados, mas sem fechar bares, shoppings e restaurantes. Medida essa que corre o risco de fazer com que o efeito seja mais negativo do que positivo, pois poderá estimular as pessoas que estarão em casa por causa do feriado a se aglomerarem nestes locais. 

O desejo de agradar ao Presidente é tanto que Castro repete as mesmas estratégias, de causar conflito de discursos ao vir tantas as vezes na mídia dizer que as medidas dos prefeitos não valem e que os locais estarão abertos. Algo que os prefeitos garantiram estarem respaldados judicialmente para fazerem.

A rivalidade entre Governador e Prefeito do Rio está tão grande que Eduardo Paes chamou a decisão de Claudio Castro de “Castrofolia: A micareta do governador” ao permitir um feriado desta forma.

Vacinação

A vacinação não será afetada no período. Pelo contrário, com a chegada de novas vacinas e a permissão para atualizar as que estavam reservadas para a utilização da 2ª dose a expectativa é que o calendário seja até antecipado nos próximos dias.

Veja o que abre e o que fecha no Rio e em Niterói:

Não poderão funcionar:

lojas de comércio não essencial;

shoppings;

bares, lanchonetes e restaurantes (só podem funcionar no esquema drive thru ou entrega);

boates;

danceterias;

museus;

galerias;

bibliotecas;

salões de cabeleireiro;

clubes;

quiosques;

parques de diversão

escolas

universidades

creches

cirurgias e procedimentos eletivos em unidades da rede pública

eventos esportivos (incluindo jogos de futebol)

permanência nas praias seguem proibidas (atividades físicas individuais permitidas)

estabelecimento de ensino de esportes, música, arte, cultura, cursos de idiomas, cursos livres, preparatórios e profissionalizantes (presenciais)

centro de treinamento e formação de condutores

Poderão funcionar (com restrições):

bancas de jornal, sendo proibidas a venda de bebida alcoólica

supermercado;

farmácia;

atividades físicas individuais em parques e praias;

transporte;

comércio atacadista;

pet shop;

lojas de material de construção;

locação de carros;

serviços funerários;

bancos

serviços médicos

Mecânicas e loja de autopeça

Hotelaria, com serviço de alimentação restrito a hospedes

igrejas

postos de combustíveis

feiras livres

serviços de telecomunicações, teleatendimento e call center





Postar um comentário

0 Comentários