Números da desigualdade racial

No começo da Pandemia ouvimos muitas vezes que o Coronavíus não escolhia cor ou classe social, todos seriam atingidos da mesma forma. Só que por mais que o Covid-19 não faça essa escolha, a sociedade faz e sim, os negros são os mais atingidos nesta Pandemia, afinal, eles são maioria entre os pobres, ou seja, que vivem em situação de vulnerabilidade, são as principais vítimas do desemprego e têm as rendas menores. E o que mostram isso são as estatísticas.

Os números da desigualdade racial que já eram grandes, ficaram ainda piores neste ano. O desemprego entre as pessoas pretas era de 15,2%, enquanto o de brancos era de 9,8 no começo do ano. Agora, o desemprego entre os pretos subiu para 17,8%, ou seja, um aumento de 2,6 pontos percentuais. Já o de brancos foi para 10,4, um aumento de 0,6 pontos percentuais.

A diferença também é gritante quando o assunto é remuneração. Entre as pessoas com carteira assinada, a média salarial dos brancos é de 3.567,75, enquanto a de pretos é de 2.354,14. Se for considerada apenas mulheres pretas a média é ainda menor, de R$ 1.909,71.

Mesmo se considerar apenas com o mesmo grau de instrução, a desigualdade é grande. Se considerar apenas com nível superior, a média dos brancos é de R$ 6.539,62, enquanto a de pretos é de 4.414,04.

Considerando apenas entre os analfabetos, os brancos recebem em média 304,00 a mais. Em todos os outros níveis de escolaridade, os brancos recebem em média pelo menos R$ 200,00 a mais que os pretos. Até chegar ao nível superior, quando essa diferença ultrapassa os R$ 2000,00. Se após tudo isso você ainda acha que o país não precisa debater o racismo e não entende o porquê existe o dia Consciência negra então você certamente está no lugar errado. Mas caso queira saber mais sobre esta desigualdade racial aqui no canal tem muitos outros episódios sobre o tema e deixo um link na descrição com todos eles.

 Confira mais estatísticas que deixam claro o racismo










a desigualdade racial no Brasil.










Postar um comentário

0 Comentários