AmarElo – É tudo pra ontem: Um documentário completo

 Na quinta-feira (9/12), foi lançado na Netflix o documentário “AmarElo – É tudo pra ontem”, que tem como “protagonista” o Emicida. No entanto, a produção traz uma compilação de histórias que faz com que seja uma atração obrigatória.

Muito mais do que Emicida

A principal informação que você precisa ter é que não se trata apenas de um documentário em torno de Emicida. Você até vai ver sobre a vida do músico, sua família e sua origem, porém, é muito mais além disso. Tem uma verdadeira aula de história, que passa desde o começo da Escravidão até hoje, com esta Pandemia.

Uma história da música

Se você é fã de rap obviamente vai curtir, afinal, vai saber a origem deste estilo musical e seus primeiros nomes de destaque. Só que Emicida traz praticamente uma verdadeira arvore genealógica da música, mostrando a influência de outro sons no rap de hoje. Com isso você vai ver sobre o samba, principalmente o quando o estilo sofreu com o racismo no começo do século, passando por MPB, Bossa Nova e muito mais.

Além da música

Só que o documentário não se trata apenas de música. Você vai ver sobre diversos movimentos negros, assim como verá trajetória de personagens importantes no cinema, na educação e muitas outras áreas. Como cada um atuou para combater o racismo, a desigualdade e abrir portas para que negros tenham espaço e principalmente sobrevivam.

Trilha

Claramente a música de Emicida não fica de fora e você verá nos intervalos de cada história um som impressionante, muito bem amarrado com o que foi contado no momento anterior.

Conclusão

Veja o documentário AmarElo - É tudo pra ontem, disponível na Netflix, pois é uma verdadeira aula de história, música e da luta dos negros no Brasil. 



Postar um comentário

0 Comentários